domingo, 21 de junho de 2009

Alguns detalhes da economia dos 4 países emergentes que mais crescem no mundo: China, Índia, Rússia e Brasil.

China
A China possui atualmente uma das economias que mais crescem no mundo. A média de crescimento econômico deste país, nos últimos anos é de quase 10%. Uma taxa superior a das maiores economias mundiais, inclusive a do Brasil. O produto Interno Bruto(PIB) da China atingiu 2,2 trilhões de dólares em 2006, fazendo deste país a quarta maior econômia do mundo. Estas cifras apontam que a econômia chinesa representa atualmente 13%da econômia mundial.
Índia
A Índia é a 10ºmaior econômia do mundo. O PIB do país, em 2007, chegou á casa dos U$800 bilhões, com um crescimento de 8% em relação ao ano anterior.
A econômia indiana é a 2ª que mais cresce no mundo. Contudo, a desigualdade social no país, ao invés de diminuir, aumenta cada vez mais. O PIB per capita da população indiana, em 2007, foi de U$2,7000. A industria cinematográfica da Índia merece destaque, é o país que mais produz filmes anualmente, a indústria cinematográfica é chamada de Bollywood.
A Índia é considerada uma potência em sua região e é apontada como capaz de se tornar uma das grandes potências mundiais do século XXI.
Rússia
A Rússia tem uma das maiores econômias do mundo com uma evolução muito significativa de seu PIB. Entre 1999 e 2005, o PIB cresceu em média cerca de 6,7% ao ano.
Em 2002 o PIB foi de US$1,5 trilhões, atrás apenas da Alemanha. Em 2005 a inflação foi de 10,9%. Com estes números, a Rússia é a 15º econômia mundial e em constante crescimento.
O país possui a maior reserva de gás natural do mundo.
Brasil
''O Brasil, ao longo do tempo e em diferentes governos, ao marginalizar a educação formal, o ensino profissional e a pesquisa, limitou a modernização, abastardou a competitividade e , em consequência, perdeu a visão do desenvolvimento econômico, auto-sustentável, como projeto hegemônico permanente. Perdeu o seu tempo, ao crescer marginalmente, nos últimos 20 anos.
Aceitou, assim, a mediocridade do subdesenvolvimento imposto por sistema e hábitos políticos que dominam o poder executivo e toda vida nacional, com visão personalista, cartorial, eleitoreira e de curto prazo.
Nesse quadro, ainda presente, dificilmente se pode esperar, em curto e médio prazos, o benefício de reformas político-institucionais macroeconômicas, capazes de aliviar o peso absurdo do Estado brasileiro sobre a sociedade, e abrir caminho para a modernização e a desburocratização do país, condição para alcançar maior capacitação competitiva, que estimule o crescimento econômico e viabilize a desejada inserção internacional como instrumento da sustentação do crescimento e não fator para o seu aviltamento.''
Por Ruan Matheus.

5 comentários:

  1. Galera bom trabalho comenta ai.

    ResponderExcluir
  2. ae galera esse foi meu trabalho a china vem crescendo cada dia mais seu pib e um dos maiores mas temos q saber q quanto mais o povo ganha mais ele produz lixo e talvez o governo chines só esteja pensando em dinheiro e naum esteja pensando na poluiçao q eh um fator super importante..

    ResponderExcluir
  3. é o mal do mundo capitalista Hugo.

    ResponderExcluir
  4. Hugo tocou em um ponto show de bola,hoje nós temos por exemplo o Brasil que tem uma economia exelente,mas parece que o que tem de exelente no país para na economia.....problemas de estrutura social em um modo geral não condiz com a décima maior economia do mundo!!!!

    ResponderExcluir
  5. verdade galera, mas no Brasil Rodolfo nós temos o futebol também e o volei, ai sim para nisso e mas nada.

    ResponderExcluir