quinta-feira, 27 de agosto de 2009

O desfile cívico de 7 de setembro foi cancelado em Campos

O desfile cívico de 7 de setembro foi cancelado em Campos como medida preventiva contra a gripe A. O pedido de cancelamento foi feito pelo secretário de saúde Paulo Hirano. No dia 4 haverá apenas uma solenidade simples para comemorar a data. As unidades escolares foram orientadas a fazer uma comemoração entre alunos, funcionários e professores, na própria instituição.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Gripe suína: 47 pessoas internadas em Campos

Quarenta e sete pessoas estão internadas com suspeita de gripe suína, em Campos, sendo 27 adultos e 20 crianças, uma a menos em relação a terça-feira (24), porque um menino de oito anos, que estava no Hospital Ferreira Machado, teve alta. Os hospitais Plantadores de Cana, Ferreira Machado e Geral de Guarus são os que estão com maior número de pacientes internados: 10 em cada.
Das 20 crianças, oito têm até 1 ano de idade e 12 têm de 1 a 5 anos. Na Santa Casa de Misericórdia, os cinco pacientes internados são crianças menores de 1 ano de idade. Na Clínica Lília Neves, continuam internadas duas crianças, sendo uma de 3 anos e outra de 15 dias, que está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Já na Beneficência Portuguesa, um paciente continua internado e o quadro é estável.
No Hospital Dr. Beda, dois pacientes continuam internados, sendo um adulto grave na UTI, que apresentou melhora de ontem (24) para hoje (25), e outro no quarto, estável. No Hospital Plantadores de Cana, 10 pessoas estão internadas, sendo uma puérpera que está na UTI. A mulher que deu à luz na terça-feira (24) com 38 semanas de gestação, tem pressão alta e, por isso, foi necessária a cesariana. Outras duas gestantes também estão internadas e mais sete pessoas na enfermaria. Uma gestante evadiu do hospital.
Cinco pessoas estão internadas na Unimed, sendo duas na UTI em estado grave. No mesmo hospital estão uma criança de dois anos, uma gestante e mais um adulto, que está no apartamento. Das 10 pessoas internadas no Hospital Ferreira Machado, sete são crianças, sendo duas na Utip em estado grave, e cinco na pediatria. No Ferreira, também continua internado um adulto no setor de Doenças infecto-Contagiosas; outro no Centro de Terapia Intensiva (CTI), em estado grave, e um na Tisiologia.
No Prontocárdio, um adulto, que estava internado na UTI, foi transferido para o apartamento. No Hospital Escola Álvaro Alvim, um adulto continua internado em estado grave, no CTI. No Hospital de Guarus, são 10 pessoas internadas, sendo três adultos na Unidade de Terapia Semi-Intensiva e um em estado grave. No hospital, um adulto está no isolamento e seis crianças na enfermaria, sendo uma de 3 anos e as outras cinco, menores de 2 anos.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Atuação junto a instituições prisionais, capacitação e Fórum de Infectologia.

Campos terá uma semana repleta de ações voltadas para a área epidemiológica. Nesta segunda-feira (24), em função do referenciamento do Hospital Ferreira Machado para internações de crianças com suspeita de gripe suína, o chefe da Vigilância Epidemiológica, Charbell Kury, se reuniu com o diretor do Hospital Geral de Guarus (HGG), Airton Crespo, para reorganizar o fluxo de atendimento a adultos com sintomas da doença. Nesta terça-feira (25), a Epidemiologia estará atuando junto às instituições prisionais masculinas da cidade e, à noite, o secretário de Saúde, Paulo Hirano, abre o encontro para treinamento e capacitação dos profissionais das Vigilâncias Epidemiológica e Sanitária e do Centro de Controle de Zoonoses, às 19h, no Teatro Municipal Trianon.
De quinta-feira a sábado, também no Trianon, a Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Sociedade de Infectologia do Estado do Rio de Janeiro (SIERJ), realiza o I Fórum Estadual de Infectologia, que vai discutir diversos assuntos como Influenza A H1N1, AIDS e Tuberculose. Hirano descata a importância da atualização dos profissionais de saúde sobre assuntos tão importantes e que estarão sendo apresentados por profissionais que atuam em centros nacionais de excelência, em cada área.
O HGG teve alterações no fluxo de atendimento aos casos suspeitos de gripe suína. A centralização do acolhimento e tratamento de crianças com sintomas da doença no HFM ajudou a desafogar o atendimento no Hospital de Guarus. "Aumentou a capacidade de atendimento aos adultos, com mais vagas na enfermaria. Já a medida de referenciar o Ferreira Machado no atendimento pediátrico dos casos suspeitos, tomada semana passada, foi efetivada ontem, com a liberação da Santa Casa de Misericórdia para receber internos da UTI P do HFM, que não têm sintomas da nova gripe. Não havendo vagas no HFM para tratamento de outras doenças que não a gripe suína, as crianças serão agora encaminhadas à Santa Casa, onde foram disponibilizados 16 leitos. No HFM, são duas enfermarias pediátricas com isolamento, com 14 leitos, oito deles de Unidade Semi-Intensiva", esclareceu Charbell.
Visita a instituições prisionais - Equipe da Epidemiologia realiza hoje, a partir das 9h, treinamento e palestras sobre o H1N1 na Casa de Custódia Dalton Castro e na Penitenciária Carlos Tinoco da Fonseca. "São ações direcionadas aos profissionais da saúde que atuam nestas unidades e para representantes dos presos. Vamos também distribuir cartilhas, inclusive, para parentes dos internos e abrir duas salas de vacinação. Ao invés de levar um ônibus para vacinar os presos, agora vamos acompanhar essa vacinação e criar um arquivo para os cartões vacinais deles, porque muitos saíam e outros entravam sem que houvesse controle das vacinas que receberam ou não".
Charbell disse, ainda, que centenas de profissionais da Saúde devem participar de treinamento direcionado aos que atuam na Vigilância Epidemiológica, Vigilância Sanitária e CZZ: "Vamos discutir ações para controle epidemias, como da dengue, por exemplo. E, depois, teremos, até sábado, o I Fórum de Infectologia, que será voltado para médicos, enfermeiros e fisioterapeutas, entre outros profissionais, além de acadêmicos de Medicina", concluiu.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Cuidados com a gripe

ATENÇÃO• Ao chegar à escola, desinfete suas mãos e sua carteira com álcool 70º (se não tiver em casa, é só acrescentar 200 ml de água em 1 litro de álcool 92º);• Não cumprimentar os colegas com apertos de mãos, beijos e abraços;• Não conversar sem manter distância de 1 metro do colega;• Não sentar lado a lado. Manter a sala arrumada em filas;• Não compartilhar objetos (do material escolar a alimentos, copos e talheres);• Não consumir salgados ou qualquer outro alimento que fique exposto. Dê preferência a alimentos que venham empacotados;• Se estiver gripado não freqüentar a escola;• Se tiver alguma doença crônica (asma, bronquite, insuficiência renal, etc.) ou estiver com crise alérgica aguda, não freqüentar a escola;• Comunique à direção caso algum colega esteja freqüentando a escola com sintomas de gripe;• Utilizar máscaras em coletivos ou vans, ou em salas lotadas que possuam pouca ventilação (lembre-se que a máscara tem validade de 2 horas, tendo que ser descartada após este período).

Histórico da gripe Suina

Inicialmente, a epidemia conhecida como influenza, transmitida pelo vírus de mesmo nome, ocorreu em 1889, quando 300 mil pessoas morreram, principalmente idosos, em decorrência de complicações. Em 1918, uma variação do vírus, tornando a doença conhecida como gripe espanhola, acometeu cerca de 50% da população mundial e vitimou mais de 40 milhões de pessoas. No Brasil, cerca de 65% da população foi infectada e por volta de 35.240 pessoas morreram.Em 1957, a gripe asiática, transmitida também por uma variação do vírus influenza, se espalhou pelo mundo em seis meses e matou cerca de 1 milhão de pessoas. As variações de maior repercussão já relatadas foram a gripe de Hong Kong, em 1968, e a gripe aviária. Em 2003, um surto desta epidemia na Ásia levou as autoridades a ordenar o sacrifício de dezenas de milhões de aves de criação. De lá para cá a doença atingiu 121 pessoas e matou 62 no continente.A influenza A (H1N1), chamada por muitos de gripe suína, é uma nova variação do vírus H1N1, o nome popular foi dado pois a linhagem responsável pelo surto surgiu em criações de porcos. Além disso, a infecção reúne genes de vírus que infectam suínos, aves e humanos. Inicialmente, a transmissão teria sido dada através do contato direto de humanos com porcos infectados e posteriormente de humanos para humanos.Em 13 de abril de 2009, foi confirmado o primeiro caso de influenza A (H1N1) no México. Atualmente, a doença é considerada uma endemia nos Estados Unidos. Com informações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Casos de H1N1 no Rio

O governo do Rio confirmou nesta terça-feira (18) mais quatro mortes causadas pela nova gripe. No total, 43 pessoas morreram por causa da doença no estado.Segundo a Secretaria estadual de Saúde, entre as vítimas estão duas crianças. Uma, de um ano, era moradora de Cabo Frio, na Região dos Lagos, enquanto a outra, de seis meses, vivia na capital. Os outros pacientes tinha 27 e 44 anos, e moravam no Rio e em Angra dos Reis, no Sul Fluminense, respectivamente.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Trabalho de geografia

video

Gripe Suina

H1N1: USO DE MÁSCARA POR PESSOAS SAUDÁVEIS NÃO PROTEGE.

A Folha de São Paulo trouxe em sua edição de Domingo uma matéria excelente acerca do vírus H1N1. Uma delas acaba coma dúvida acerca do uso de máscaras por indivíduos saudáveis.Segundo a matéria, o uso de máscaras só é recomendável para os doentes, para evitar a transmissão do vírus. Não existem dados que mostrem que o uso pela pessoa saudável diminua a chance de ela pegar a infecção.Além disso, com a máscara, a proteção é limitada, pois o tecido que a compõe é frágil, e permite a passagem de partículas do vírus. Além disso, o tecido pode ser danificado pela umidade da própria respiração, cerca de duas horas após o início do uso.Fonte- Folha de São Paulo

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Volta as aulas

Galera foi confirmada a volta das aulas pra próxima segunda dia 17/08.
Até la.